Taxas de ataque cardíaco disparando

Taxas de ataque cardíaco disparando, e a mídia está culpando tudo, exceto as vacinas COVID.

O establishment está enfrentando sérios problemas ao tentar explicar as taxas vertiginosas de eventos cardiovasculares, que estão ocorrendo desde que as “vacinas” do coronavírus Wuhan (COVID-19) foram lançadas no mundo.

Leia também: Pfizer faz recall de medicamentos contaminados

Os meios de comunicação controlados por empresas, incluindo algumas “conservadoras”, estão culpando tudo, desde padrões climáticos flutuantes, assistir televisão demais e até fazer muito sexo.

De repente, todas as coisas normais que as pessoas têm feito desde sempre, estão magicamente fazendo com que pessoas saudáveis ​​(ou assim parecem) sofram um ataque cardíaco ou derrame, mesmo que isso nunca tenha acontecido antes da Operação Warp Speed.



“Os ‘especialistas/sacerdotes’ que veneram e respeitam a Ciência©, e a interpretam como Nostradamus lendo folhas de chá, querem assegurar aos camponeses que o aumento sem precedentes de ataques cardíacos, mesmo em jovens que historicamente não sofrem deles, não tem nada a ver com as ‘vacinas’ produzidas pelas mesmas entidades farmacêuticas, que coincidentemente financiam seu trabalho de pesquisa”, informou o Daily Bell.

Leia também: COVID Novilíngua: Alterando definições para alterar percepções

“Obviamente, nenhum conflito de interesse afeta o julgamento dos senhores da Ciência©, porque eles existem em uma classe moral acima dos humanos mesquinhos e falíveis que eles supervisionam.”

American Heart Association admite que vacinas COVID causam inflamação no coração

Em seu site, a American Heart Association (AHA) revela que a imprensa de propaganda mentirosa se recusa a reconhecer e muito menos relatar:

“Concluímos que as vacinas de mRNA aumentam drasticamente a inflamação no endotélio e a infiltração de células T do músculo cardíaco e pode explicar as observações de aumento da trombose, cardiomiopatia e outros eventos vasculares após a vacinação.”

Isso parece bastante autoexplicativo, mas o establishment não aprova. Na verdade, está se esforçando para tentar desviar da verdade, culpando o exercício e pulando o café da manhã pelo aumento maciço, nos eventos cardíacos que estamos vendo agora.

Leia também: Pfizer sabia que sua vacina de mRNA para covid “vazou nos ovários”, mas encobriu tudo

“O princípio em jogo aqui é semelhante a um conceito legal chamado ‘negabilidade plausível’”, escreveu Ben Bartee, do The Bell.

“Na maioria das vezes, a negação plausível refere-se a membros de governos de alto escalão ou entidades igualmente grandes e complexas criando, por meio de várias maquinações, uma miragem de ignorância para se proteger da responsabilidade por comportamento criminoso ou antiético que eles realmente sancionaram.”

A mídia controlada pelas corporações está fazendo exatamente a mesma coisa, apresentando uma série de cenários ridículos e altamente improváveis ​​para tentar explicar todos os ferimentos e mortes por vacinas COVID, que estão se espalhando como um vírus entre os “totalmente vacinados”.

“Se a mídia corporativa pode oferecer uma série de explicações alternativas para o pico vertiginoso de ataques cardíacos, cânceres, etc., determinar com certeza que um indivíduo deve sua condição de saúde debilitante às ‘vacinas’, torna-se praticamente impossível – poderia ser quase, literalmente, qualquer outra coisa!” acrescentou Barte.

Leia também: Vacinas COVID causam sérios danos ao sistema imunológico

As apostas são altas, e aqueles que perpetraram a plandemia sabem que seus dias estão contados. Quanto mais isso é revelado, mais eles tentam desviar da verdade, mesmo que seus desvios sejam dolorosos e obviamente falsos.

Muitas vezes, as “teorias da conspiração” começam a ser ridicularizadas, apenas para serem aceitas depois que se torna óbvio que são fatos da conspiração. Mas o establishment não tem outra escolha a não ser dobrar e triplicar a aposta em defesa da mentira, caso contrário, tudo desmorona sobre eles.

Outra mentira que está desmoronando é a falsa alegação de que “vacinas” de mRNA não desencadeiam mudanças permanentes no DNA humano. Acontece que elas fazem.

“A conclusão óbvia é que nenhuma das ‘informações’ que a mídia corporativa apresenta tem a intenção de informar, mas sim de criar e inserir na psique do público, uma narrativa deliberada para absolver poderosos atores de culpa”, disse Bartee.



Privacy Settings
We use cookies to enhance your experience while using our website. If you are using our Services via a browser you can restrict, block or remove cookies through your web browser settings. We also use content and scripts from third parties that may use tracking technologies. You can selectively provide your consent below to allow such third party embeds. For complete information about the cookies we use, data we collect and how we process them, please check our Privacy Policy
Youtube
Consent to display content from Youtube
Vimeo
Consent to display content from Vimeo
Google Maps
Consent to display content from Google
Spotify
Consent to display content from Spotify
Sound Cloud
Consent to display content from Sound