Pfizer faz recall de medicamentos contaminados

Empresa retira medicamentos destinados ao tratamento de ataques cardíacos e derrames, por estarem contaminados por nitrosaminas e podem causar câncer.

A empresa farmacêutica Pfizer anunciou na segunda-feira (21/03), que estava retirando vários lotes de seu medicamento Accuretic junto com duas versões genéricas, citando níveis inaceitavelmente altos de uma substância, que os reguladores dos EUA disseram que poderia causar câncer.

As pessoas que usaram os medicamentos contaminados para pressão arterial para reduzir o risco de derrame e ataques cardíacos foram aconselhadas a encontrar alternativas.

Leia também: Vacinas COVID causam sérios danos ao sistema imunológico

Vários lotes “contaminados” de Accuretic e duas versões genéricas autorizadas do medicamento (cloridrato de quinapril/hidroclorotiazida) distribuídas pela Greenstone apresentaram níveis de N-nitroso-quinapril acima da Ingestão Diária Aceitável (ADI) estabelecida pelos reguladores dos EUA, disse a Pfizer em uma declaração. A empresa forneceu números de lote e outras informações para identificar os lotes ruins dos medicamentos.



Embora todos estejam expostos a algum nível de nitrosaminas, essas “impurezas podem aumentar o risco de câncer se as pessoas forem expostas a elas acima dos níveis aceitáveis ​​por longos períodos de tempo”, observou a Pfizer.

A gigante farmacêutica não especificou qual nível de nitrosamina foi detectado nos lotes contaminados, mas disse que o medicamento tem “um perfil de segurança estabelecido ao longo de 20 anos de autorização de comercialização e por meio de um programa clínico robusto”, além de que, “não tem conhecimento de relatos de eventos adversos que foram avaliados como relacionados a este recall”.

Leia também: Pfizer sabia que sua vacina de mRNA para covid “vazou nos ovários”, mas encobriu tudo

“A Pfizer acredita que o perfil de benefício/risco dos produtos permanece positivo com base nos dados atualmente disponíveis”, disse o comunicado. O recall é puramente voluntário e está sendo conduzido “com o conhecimento” da Food and Drug Administration (FDA) dos EUA.

Accuretic e seus genéricos são prescritos para pressão alta, a fim de reduzir o risco de “eventos cardiovasculares” como derrames e infartos do miocárdio, ou seja, ataques cardíacos.

Os pacientes que atualmente os tomam devem “consultar seu médico sobre opções alternativas de tratamento”, disse a Pfizer, enquanto os atacadistas e distribuidores com os lotes listados devem “parar o uso e a distribuição e colocar o produto em quarentena imediatamente”.

Leia também: COVID Novilíngua: Alterando definições para alterar percepções

A gigante farmacêutica sediada em Nova York vale bilhões de dólares e fabrica uma variedade de medicamentos. Nos últimos dois anos, também emergiu como o principal fabricante de vacinas Covid-19 baseadas em mRNA, envolvida em inúmeras controvérsias e acusações de mortes relacionadas.



Privacy Settings
We use cookies to enhance your experience while using our website. If you are using our Services via a browser you can restrict, block or remove cookies through your web browser settings. We also use content and scripts from third parties that may use tracking technologies. You can selectively provide your consent below to allow such third party embeds. For complete information about the cookies we use, data we collect and how we process them, please check our Privacy Policy
Youtube
Consent to display content from Youtube
Vimeo
Consent to display content from Vimeo
Google Maps
Consent to display content from Google
Spotify
Consent to display content from Spotify
Sound Cloud
Consent to display content from Sound