Voce sabia que qualquer pessoa pode criar artigos em Verdade Teorica?

Abra sua conta e comece a criar. E gratis.

Mandetta diz que pode se candidatar a presidente com Moro vice

O primeiro ministro da Saúde demitido por Jair Bolsonaro durante a pandemia falou, em entrevista à BandNews, que estará 'em praça pública' na próxima corrida eleitoral para presidente.

Postado  264 Visualizações atualizado 1 ano atrás

O primeiro ministro da Saúde demitido por Jair Bolsonaro durante a pandemia falou, em entrevista à BandNews, que estará 'em praça pública' na próxima corrida eleitoral para presidente.

 

Em agosto, Luiz Henrique Mandetta planeja lançar um livro sobre sua experiência no combate à Covid-19 e viajar pelo Brasil fazendo sua promoção.

 

 

Anonymous - Para aqueles que ainda tinham dúvidas, Mandetta mostrou ao que veio, como o próprio Sérgio Moro.

 


View this post on Instagram

O ex-ministro da Saúde Luiz Henrique Mandetta (DEM-MS) afirmou que pretende concorrer ao Planalto em 2022, como candidato a presidente ou a vice. A declaração foi dada nesta quarta-feira (22) no programa Ponto a Ponto, da Band News TV. Durante a entrevista, Mandetta disse que pretende concorrer em uma chapa à presidência e garantiu que vai estar "em praça pública" para lutar por seus ideais. "Em 2022 eu vou estar na praça pública, lutando por algo que eu acredito. Se o Democratas acreditar na mesma coisa, eu vou. Se o Democratas achar que ele quer outra coisa, eu vou procurar o meu caminho. Eu vou achar o caminho. Como candidato, ou carregando o porta-estandarte do candidato em que eu acreditar. Mas que eu vou participar das eleições, eu vou", disse. Apesar do desejo de concorrer à Presidência, o ex-ministro afirmou que não descarta a possibilidade de concorrer a algum cargo no Mato Grosso do Sul, seu Estado de origem, seja ao governo ou ao Senado. No entanto, Mandetta afirmou que não pretende voltar a concorrer ao cargo de deputado federal, no qual já cumpriu dois mandatos. A decisão, contudo, vai depender da conjuntura. O ex-ministro ponderou que a projeção nacional que ganhou no começo da pandemia, principalmente pela defesa do isolamento social - o que o colocou em confronto direto com o presidente da República, Jair Bolsonaro - pode não durar até o ano da eleição. Não é a primeira vez que o ex-ministro comenta a possibilidade de candidatura em 2022. Em entrevista à agência de notícias francesa AFP, em junho, Mandetta disse manter contato com o ex-ministro da Justiça e Segurança Pública Sergio Moro, que também abandonou o governo após romper com o presidente. Questionado sobre a possibilidade de uma chapa presidencial com Moro, o ex-títular da saúde disse que tinha um "dever como cidadão" de dialogar com o colega dos tempos de governo, garantiu que participaria do pleito e não descartou a parceria. "Vai que rola", disse na época. #PortalR7 #R7 (?: REUTERS/Ueslei Marcelino)

A post shared by Portal R7 (@portalr7) on



Sua reação?

0
LOL
0
LOVED
0
PURE
0
AW
0
FUNNY
0
BAD!
0
EEW
0
OMG!
0
ANGRY
0 Comentários